Qual a sua opinião quando o assunto são as novas placas do Mercosul? Um charme parecido ao Europeu, onde todos os carros da União Europeia possuem o mesmo sistema, ou apenas um gasto a mais? A placa Mercosul é a nova identificação dos veículos e será igual para todos os países que fazem parte . A medida entrou em vigor no dia 31 de janeiro e segundo o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) quem não aderir ao novo padrão, não conseguirá emplacar novos veículos. Mas quem realmente precisa trocar de placa? Confira abaixo.

ENTENDA CASO A CASO:

Primeiro emplacamento

Todos os veículos novos que serão emplacados pela primeira vez pelos Detrans (Departamentos Estaduais de Trânsito) usarão as placas com o novo padrão.

Mudança de categoria:

Quando um carro deixa de ser de “aluguel” e passa a ser de passeio, por exemplo, ele precisará da nova placa do Mercosul. Porém, não se preocupe, o fato de blindar o seu automóvel em nada muda essa questão.

Troca de município

Se o proprietário trocar de estado ou município, ele deverá fazer o novo emplacamento.

Placas danificadas

Perdeu sua placa nas chuvas? Rompeu o lacre? O novo emplacamento é obrigatório, não importa a situação.

Placas furtadas

Teve a peça furtada ou roubada? Também nesse caso será necessário aderir ao novo modelo do Mercosul.

Troca voluntária

Gostou do estilo das novas placas e quer trocar apenas pela questão estética? Não há nenhum problema nisso, você pode se dirigir ao DETRAN da sua cidade e solicitar o emplacamento.

Solucionou as suas dúvidas? Lembrando que mandar blindar o seu veículo não faz com que ele “mude de categoria”, ou seja, não haverá a necessidade de um novo emplacamento. E o melhor? A Avallon possui um departamento de documentação próprio e se encarrega de toda a burocracia envolvendo essa mudança, caso ela seja necessária ou até ainda a preferência do cliente.

Quer conhecer os carros que temos para a venda? Venha nos fazer uma visita em nosso showroom em São Paulo ou acesse a aba “Veículos” em nosso site.